Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2005

DESEJO esta palavra toca!







"Ainda que não existisse Abril creio que o poderia escrever" Desmistifiquem, hoje é que não sei onde está Abril.



Estás sempre óptima no meu ponto de vista
Eu a cair de derrotado mais que de sono
Não falta quem fale
Os pobres continuam a ser enganados
Uns mais que outros
Não somos todos
Todos os pobres portugueses
Repetitivo aquilo que gostamos
Só pedimos mais
E nem nos apercebemos que é repetitivo
Aquilo a que chamamos rotina é ás más repetições
O que nos sabe mal e cansa
Mas as boas também são rotinas
Como respirar ar puro
Se possível em Bora-Bora
É uma rotina orgânica
Podia Morrer ali
Era uma morte linda
Viver, já não digo pois aquilo não é viver
É sonhar
Apetece-me deixar este país
Já apetecia mas agora mais
Não vejo luz
Se é que alguma vez vi
A única coisa boa é estar a olhar para ti e sonhar
Um Portugalzinho que pensei que teria juízo
E sabia avaliar pessoas
Claro deve existir individualmente falando
Coisas piores
Mas colectivamente
Pior só nos ditos países subdesenvolvidos
É triste ver pessoas iludidas e a festejar o pântano
Ainda falam de Guerras
Há guerras bem piores que essas
Guerra para comprar um pão diário
Eu gostava que essas pessoas que lutam por isso
Pegassem numa arma e fizessem uma verdadeira guerra
São 30 anos de Abril
Há cantos deste país onde nem agua luz ou saneamento há
Cultiva-se o analfabetismo não total mas parcial
Para se poder levar melhor os humildes a fazer uma maioria
E depois culpam-se uns aos outros
Quando a culpa está em quem fingiu que fez um Abril
Que não passou de reivindicação de militares por melhores salários
Militares que só queriam era não fazer aquilo para que existem
Era estar numa guerra
Que justa ou injusta existia
E existia porque havia portugueses como eu que tinham casa família e vida
Num Portugal que era mais que este pequenino Portugal
Foi tudo a fingir
O 25 de Abril é uma farsa
Foi mais uma ilusão como a que se vive hoje!!!!!!
acabei... este assunto
Só me convenço cada vez mais de que sou diferente
E que posso estar errado!
Sempre senti isso até do tempo em que estudava
Eu era o único diferente
Até me sentia mal na escola da aldeia
Ser o único a ter positiva num teste em que os meus colegas tinham todos negativa
Ainda tentei ser igual a eles pois eu era o único que estava mal
Mas hoje me convenço
Que não quero ser português
Até era elogiado pelo professor
Mas olhado como bicho raro pelos colegas
Eu só queria e quis ser sempre Normal
Como todos os que festejam a maioria são
Mas não consigo
Hoje porque não quero
Na altura ainda consegui
Deixei simplesmente de estudar
Hoje quero sair daqui e ir para um sítio onde se possa estudar
Estudar e aprender com verdadeiras pessoas
Acho que só existem em países do terceiro mundo
Em ilhas onde a civilização não entra
Sim procurar a verdade e a essência do que é ser verdadeiramente um humano
Não um ser humano
Estou com vontade de parar cada vez mais
Parar e olhar apenas o circo
Ver pessoas honestas
Verdadeiras
Prontas a dar um litro de sangue por um desconhecido
Apenas isso
Supostamente
Não gostava de ver pedófilos a ganharem o poderes num pais que se diz democrático e civilizado
Gostava de uma justiça que não solte pedófilos poderosos e prenda pedófilos que também foram abusados
Quero sim, um neste caso é todos
Pois eu sei bem o que é o código de honra e defender um amigo! Mas
Quem defende ou oculta ou omite ou se caga no segredo de justiça
É igual ou pior.
É só cansaço de quem não dormiu
Amanha passa
Não tenho pachorra para escrever
Já tive
Hoje aproveito o que digo e sinto apenas
E se por acaso estiver escrito óptimo
Se não, nem me dou ao trabalho de escrever!





publicado por bamos às 03:56
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De sara a 22 de Fevereiro de 2005 às 08:51

Cara Marga a educação não passa apenas por se dizer Merda ou deixar de a dizer, a educação não passa pelo politicamente correcto. A educação passa tal como desejas respeito pela tua opção, respeitares o que eu sinto ao ver um pais sem emprego. Que pais tenho eu para deixar ao meu filho? Como se podem fazer empregos sem investimento..bem...vou ficar por aki. Se a ofendi as minhas desculpas, não sou politicamente correcta nem polida como muitos voces, lamento se os ofendi...não sou nenhuma intelectual. Trabalho muito para construir um futuro apenas isso..
Espero estar errada !!!!


De Cris a 22 de Fevereiro de 2005 às 00:02
Vim dar-te um beijinho!


De Mnica a 21 de Fevereiro de 2005 às 22:11
Todos eles prometem, prometem, e...
Tem sido assim ao longo dos anos independentemente da ideologia política que se encontra no poder. Cada cabeça sua sentença...o importante é não deixar de amar Portugal e acreditar sempre em Portugal. Beijos


De Aran_aran a 21 de Fevereiro de 2005 às 21:50
A musica está mesmo a condizer! Bolas!!!! Quem diria!!!! ;) E mais nada.... beijinhos


De Ocean a 21 de Fevereiro de 2005 às 20:32
Aquilo que escreves também é sempre optimo! Obrigado pelo conselho que me deste no meu blog, mas tive que responder, já estava farto daquele tipo de comentários e detesto gente cobarde.
abraço e boa semana


De Mar Revolto a 21 de Fevereiro de 2005 às 19:45
Como eu te compreendo...ó ó se te compreendo!
beijo bom


De tanya a 21 de Fevereiro de 2005 às 17:15
Respeito a tua opiniao, mas nao vou "discutir" assuntos de politica... Mando-te um beijinho migo


De Marga a 21 de Fevereiro de 2005 às 14:39
Entendo a democracia como sinónimo de liberdade (expressão, opinião) mas, e principalmente o direito à diferença e o respeito para com todos os cidadãos. Quero acreditar que a opinião da SARA se deveu a um momento menos feliz,dado que não é aceitável que alguem dê "os parabens pela merda que fizeram" a quem não foi apoiante de Santana Lopes. Não apoiei Santana e sinto que votei o que a minha consciencia me ditou, se fiz "merda" ou se faço parte do povo "cego" e a viver numa Republica das bananas...bem aí já as coisas são subjectivas e, talvez surja o tal direito que eu julgo ter, e que não permito que seja criticado por ninguem, porque tambem não o faço em relação aos outros. Sabe, SARA, eu creio que até num país de terceiro mundo pode existir educação, sim, porque educação é algo que se tem...ou não se tem...percebe?
João, perdoa-me o desabafo, mas tinha que dizer isto. Beijokas


De ferrus a 21 de Fevereiro de 2005 às 14:29
Respeito todas as opiniões politicas mas não me manifesto...nem em política nem em futebol...como diz o povo. Numa eleição qualquer há sempre um perdedor, seja o ganhador quem for...o desgraçado do Povo. dessa certeza eu tenho a certeza absoluta, quer haja ou não maiorias absolutas. Os meus anitos de vida assim me fizeram notar. Vivam os pobres, que sou eu e mais outros tantos. Um abraço, João!


De Snia a 21 de Fevereiro de 2005 às 13:08
... comento apenas o teu black.../

De cores multiplas/
cores de gosto acidas, doces/
e breves .../
de cores neves.../
de aguas e fogos ... de renascimento/
meus desalentos ... de espera.../
na brevidade de mais um voo/

Beijinho



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds