Terça-feira, 4 de Janeiro de 2005

Mais um dia quatro



Todos os sentidos do
dia estavam virados apenas para a noite que se adivinhava, chegaria com uma
vida de dotes e qualidades nunca antes vista; jamais uma noite se tinha
sentido durante o dia, e a expectativa era enorme como se pode imaginar, e
como talvez se não consiga sentir, pois só quem aquele momento viveu estaria
hoje, como eu, a ser e a tentar transmitir tudo o que viu, sem ter a certeza
de ser bem sucedido, pois só visto!

Mas tentando e dizendo que todos os atributos do dia, naquele, se tinham
tornado evidencias totais da noite, sem qualquer sombra de duvida, só tinha
o que não se via, e só se via o que não se poderia ter, e sentia-se a noite
naquele dia que não se fazia sentir. Embora todos soubessem o que era e os
outros não duvidavam que a noite se seguiria, os que restavam tinham a certa
certeza de que sabiam como seria, e ninguém adiantava o que iria ser um
prognóstico.

Ao mar de vazios, tempestades de confusões que se seguiu, bem o que se
seguiu, foi tão somente que a noite chegou e que aos poucos tudo se
normalizou, em espaços a grande massa foi-se enchendo e as partículas
assentando, só já nada ficou como antes, pois diurnos transformavam-se em
nocturnos e estes num instinto de sobrevivência refugiam-se no dia. Que dias
melhores se seguiram? Todos estavam longe para responder, pois existia uma
noite a descobrir e um novo dia para fazer!

Caprichos da natureza!? Poderá ser! Poderá ser!!

Mas nem só.
</b>



In
bamos clix 2003


 


"Mais um dia na tua vida"

publicado por bamos às 05:56
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Cris a 10 de Janeiro de 2005 às 14:56
Heyyy João you did such a wonderfull job with your Blog. I did really enjoy looking at it, I'm very suprised at you. If I remember correctly at first you didn't like these things it drove you crazy, but I see you got the hang of it. You are doing a great job. Kisses from your friend.


De Carla a 5 de Janeiro de 2005 às 08:20
Texto tão doce... apesar da noite que invade o dia, há sempre a esperança e o acreditar. E é aí que tudo muda. Ou deveria mudar. Beijo grande.


De sara a 4 de Janeiro de 2005 às 14:29
Adoro ter visões e ver a imagem acontecer à minha frente, serei eu visionária ? Tanta coisa para fazer, concordo tão pouco tempo !!! Delicia este texto, Obrigada :-)


De ferrus a 4 de Janeiro de 2005 às 13:27
Cada segundo que aqui passo é uma lotaria para os sentidos:-)
"...existia uma noite a descobrir e um dia para fazer..."
Mãos à obra João...tanta coisa para fazer...
Um grande abraço!


De P.Santos a 4 de Janeiro de 2005 às 13:07
Olá, caro blogista.
Visitei o seu blog, e gostei do que li e vi.
Quando pudere passe pelo blog.
Um muito obrigado :)
http://opiniaoblog.blogs.sapo.pt/


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds