Domingo, 23 de Janeiro de 2005

Sonho com amor e "amor-te" veio-me mostrar que existe



"Frios mármores em muita vida e arte"


Parece que sonhei não tenho a certeza
Está frio
Muito frio
Acordei gelado
Ainda não estou a carburar
Nunca deixou de me acompanhar e saber quem sou
Como veio cá ter?
Foi estranho eu bem disse que estava frio
Nunca minto
Chama-me paranóico
Só hoje e agora se fez luz
Deixa-me em paz.....
Não fez nada de mais
Mas tem o poder de me vigiar
Acho que também gosta de ti.....
Eu sempre a tive presente
E o outro
Quando te dizia que não queria que falasses nele era não só mas também por isso
Sou desconfiado, tinha a certeza só não podia provar nada!
Hoje tirei todas a duvidas
Aí nasce logo a desconfiança que mais se pode chamar confusão
Acho que sou igual......só não digo nem direi nunca (acho) Amo-te
Procuro a todo custo algo que me falta um equilibrei uma compensação
Mas sendo justo e realista, não encontro, ainda que me sinta confortável e a gosto por momentos
No dia que nascer de novo isso vai acontecer sei sim
Hoje não, pois ainda estou vivo
Por muito que pareça
Nunca cheguei a morrer
Só sei que tudo que penso e temo e desconfio
Mais tarde ou mais cedo se prova ser correcto
Mas não entendo nada
Tu és aquilo que te rodeia
Interferes com o meio e o meio tem interferência em ti
Ninguém está fora, quisera eu e é o que tentei arduamente!!
Não há meio de nos desligarmos dele
Eu só sei que a loucura é a maior e melhor única forma de se dizer sou livre
Sem seres louco jamais podes dizer isso
Ninguém em estado de sanidade mental pode dizer sou livre e quero ser livre ao mesmo tempo!!!
Um louco pode
Estou a ficar tenso
Não teso
Esta conversa não é mais que divagação filosófica sobe aquilo que somos
Deixamos de ser e passamos a falar naquilo que somos!!
Não digo mais nada hoje.
Eu sou apenas eu, se me conseguir ver
Se me vejo com os teus olhos passo a ser tu
Hoje sinto que não tenho sangue
Acordei gelado vi-me ao espelho estou pálido
Quase morto mas ainda vivo
Eu não tenho medo de Amar
Adoro amar.
Já estou a viajar
Por mares de letras e cores
Formar um corpo que me faça parar
E dizer parei um minuto que seja a olhar, o mundo inteiro continuou a girar e não sabe o que perdeu.
E sentir a exclusividade de sentir que algo me faz parar e isso nem sempre é mau
Ainda que amor e desde que não
A morte


publicado por bamos às 06:51
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De novembro7 a 24 de Janeiro de 2005 às 01:44
Gostei do teu texto e a múcica hj está mto boa...:) continua a escrever assim! ***


De Aran_aran a 23 de Janeiro de 2005 às 19:08
:) quem me dera ter o talento de escrever como tu escreves, nas muitas palavras... eu só o consigo fazer nas minhas poucas palavras e em poesia, e por vezes tb não sei se sou entendida! :) bjos


De Aran_aran a 23 de Janeiro de 2005 às 15:17
Acrescento: tens sempre belas músicas e imagens! :) bjos


De Aran_aran a 23 de Janeiro de 2005 às 15:03
:) Olá! Comentar?! Não diria isso... mas transcrevo aqui palavras tuas: "Está frio, muito frio, acordei gelado! Nunca deixou de me acompanhar e saber quem sou (...) Foi estranho eu bem disse que estava frio (...) Mas tem o poder de me vigiar."... Tb sentes? esse frio estranho, que nos faz pensar que estamos loucos? e pelos vistos (novamente transcrevo as tuas palavras): "Acho que também gosta de ti. (...) Só sei que tudo que penso e temo e desconfio, mais tarde ou mais cedo se prova ser correcto, mas não entendo nada" (...)"Eu não tenho medo de Amar, adoro amar"... Morte? Será ela que nos visita? Quantas vezes procurei alguém que sentisse o mesmo... e hoje... falas nisso... estranha coincidência... :) beijos / PS: Relê o meu poema “Invernos...” (é sobre isso)


De Mar Revolto a 23 de Janeiro de 2005 às 13:25
Em primeiro vou responder-te ao comentário lá no meu canto, porque só demonstra que és um homem atento ;). É de facto outra música, assim dou-te a possibilidade de tirares essa também e quase ficas com o álbum completo eheheheh.
Mais um texto poético que me fez ficar parada a ler e a relê-lo e ao som da música cubana,que mais se pode querer? Mas João, de cada vez que abro o quadro dos comentários apanho cada susto com estes noticiários...ehehehe
Beijos


De menina_marota a 23 de Janeiro de 2005 às 12:38
"...E dizer parei um minuto que seja a olhar, o mundo inteiro continuou a girar e não sabe o que perdeu..." (palavras tuas...)
Mas eu não perdi as tuas palavras, que me encheram de um sentimento estranho... Jinhos :-)))


De Nuno Macedo a 23 de Janeiro de 2005 às 12:01
Propinas, pagas so depois na vida activa.............................

Esta é uma das propostas que fazem parte do programa de governo do PSD para a proxima legislatura , caso ganhe as eleiçoes.

Acredito que esta medida venha a desagravar a situaçao economica de milhares de estudantes e seus familiares.
è complicado um estudante , ser obrigado a conjugar trabalho com estudos , so por causa das propinas, assim tem a opçao de ficar a dever essa verba e so começar a amortizar , mais tarde apos colocaçao na vida activa..
Acredito tambem que cumpram esta proposta , pois algo de curioso surpreendeu , foi o PSD haver cumprido praticamente todas as propostas que lançou em 2002 , apenas com metade do mandato.

Tambem acredito que o mesmo eleitorado que deu vitoria ao PSD em 2002 , ao reparar que as propostas foram cumpridas , verifique agora condiçoes para continuar a confiar no PSD.

Tanto mais que os partidos da oposiçao , estao completamente desagregados , nao apresentam programa estruturado e credivel , porque as promessas nao se realizam por decreto-lei , sendo necessario medidas para as atinjir e passo a explicar:

- Como garante o PS crescimento economico de 3% e ainda na quinta feira um dos maiores bancos mundiais ( GOLDMAN SACHS) lançou um alerta a nivel mundial informando que as empresas portuguesas e a nossa economia pode ter atingido o seu auge em 2004?
A mesma casa recomenda prudencia nos investimentos em Portugal , por nao ver com bons olhos Jose Socrates.
Jornalismo internacional , que pela distancia conseguem comentar a actitude mal formada de Francisco Luça a xutar figuras publicas na Rua Augusta , em Lisboa.
O Comunismo que tem o seu ultimo reduto em Cuba e so nao foi ainda combatido , por Fidel Castro estar tao debilitado , que torna-se preferivel aguardar por outra queda dele.

Em parte alguma do mundo , aceitariam que um governo da Uniao Europeia de uma pasta de ministro a alguem do Partido Comunista.
Bloco de esquerda e Partido Comunista perseguem os empresarios e depois prometem acabar com o desemprego , deveriam explicar como conseguem esse milagre.

O facto é que desde Julho passado , altura em que o PSd começou a andar sob ameaça de dissoluçao , que os empresarios começaram a exportar seus negocios e seus investimentos para outras paragens.
Reparem na comitiva de empresarios portugueses que acompanharam o sr presidente da republica há China.

José Socrates esta em divida com o povo , porque andou a chamar de trapalhadas a iniciativas de novos dossiers começados pelo PSD e agora pretende dar continuidade aos mesmos e em vez de apresentar um programa estruturado e credivel , antes anuncia medidas avulso que vem somente confirmar a simples intençao de dar continuidade ao trabalho deixado pelo PSD.
A pergunta é que capacidades tem para essa continuidade?.

De salientar o mau caracter democratico de alguem que quer ser 1º ministro de todos os portugueses e recusa debates televisivos.
Em democracia o povo deseja saber o que pensam os politicos e o que tem para propor , alem disso persiste ainda a curiosidade de ser explicado onde é que Socrates via as trapalhadas?.
Porque deixou de as ver?
A campanha está ai , pena que os partidos de esquerda , na falta de programas com propostas crediveis , apostem em actitudes de mediocridade.
No estrangeiro o comentario actual é:
Em Portugal , os candidatos de esquerda manisfestam intençao de perseguir o empresariado e já xutam figuras publicas na praça publica em plena campanha..
Como é que vao conseguir crescimento de 3% e resolver o desemprego , sem emprearios?.
O odio que manifestam pelos empresarios , nao fará que sejam os proximos a ser xutados?.

O engraçado , é que o jornalismo internacional consegue ver com mais distancia as situaçoes e comenta-as sem medo.






De anewstart a 23 de Janeiro de 2005 às 12:00
Um dos textos que mais gostei! Sim, tens toda a razao, nunca, num "estado normal" poderemos dizer que somos livres! Nunca nunca nunca. Pk a liberdade exige tudo aquilo que n conseguimos atingir.. Por mo mentos senti-me "louca", quis soltar-me de toda aqule asegurança que "a vida normal" nos oferece e quis entrar na loucura da liberdade... Mas nao consegui. Pk pensei nisso, e ao pensar já nao consigo "ser louca ao ponto de.." Marcaste-me tb quando disseste que, quando vias as coisas com os olhos dela, que passarias a ver como ela, e n como tu! Sim, exactamente, é mesmo isso.. Porque não ha outra forma, se nao formos nós mesmos, "com tudo nosso", já deixaremos de o ser. E, muitas vezes, temos essa desculpa pa determinadas situaçoes, pk simplesmente nao agimos a 100% originalidade.. Pra mim, sao apenas desculpas, que, por sinal, desprezo! Arrepiei-me quando falaste da morte. E, de uma forma sintetisada, apenas digo enquanto te sentires gelado, como que se tivesses a ser consumido "por ela", é sinal que estás vivo, por isso, luta, e não deixes que "ela" vença. Aproveita esse momento e sê livre. E, quando o fores, ama! Porque assim, nunca ninguem te acusará de falso amor, nem de falta de gosto pela vida! =) Beijinho ****


De paula a 23 de Janeiro de 2005 às 11:51
Ainda bem k não tens medo de amar! Todos os dias nos questionamos! Mas isso é o percurso normal da vida! Ajuda-nos a crescer como seres humanos!
Aproveita a vida com tudo o k ela tem para te dar! E lembra-te k a vida é feita de momentos! A seguir a um mau momento pode vir um bom...
Um beijo grande


De Carla a 23 de Janeiro de 2005 às 07:29
Ainda estás vivo, sim... e ainda bem. Enquanto tivermos questões, dúvidas, gritos, anseios, sorrisos, verdades por questionar... estamos vivos. Antes viver do que vegetar. E gosto de te 'ouvir' assim. Um beijo enorme para ti.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds