Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005

Tortura






"Ou nem tanto"



Sinto vontade de te tocar
Sentir o teu timbre bem junto ao ouvido realmente
Não quero dizer o que sinto----creio que fiquei em sintonia contigo
Para sempre
Fui muito entendido e senti-te pronta para tudo por um sorriso e uma boa recordação
Muito frustrantes os momentos da impossibilidade do hoje
Logo eu que sei o quanto tudo é possível
Por isso a minha vontade de que rapidamente dissesses
Adeus
Ao mesmo tempo que ficasses ali ou aqui, o tempo todo
Queria que viesses e para isso era preciso partir
Não queria que partisses, só, não queria ser e abusar mais de ti
E da tua sensibilidade
Hoje sou um buraco negro no universo das sensibilidades
Sofro a tortura de te ter tido sem realmente te ter





publicado por bamos às 04:22
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Ocean a 11 de Fevereiro de 2005 às 20:39
Li várias vezes o teu poema, e cada vez que li lembrei-me de coisas e pessoas diferentes, a música é fascinante, uma mistura bastante bem feita.
Abraço e bom fim-de-semana


De PlantaCarnivora a 11 de Fevereiro de 2005 às 20:35
Penso que é pior assim, teres tido sem realmente teres! Muito bonito mas denota-se um arrependimento a cada linha....Ái se arre+pendimento matasse!!!!!!! Mas há sempre a possibilidade de reencontro de recuperar, etc, etc....ou é mesmo só poesia?!?!?!?! Beijinhos e bom fds


De Mar Revolto a 11 de Fevereiro de 2005 às 17:23
Permite-me que eu hoje não comente o texto, que é lindo como sempre.
Mas é soberba a imagem que lhe colocaste e este tango..., ah este tango capaz de nos fazer rodopiar os sentidos...!
Bom fim de semana João
beijo


De Joaninha a 11 de Fevereiro de 2005 às 16:14
Joao: é uma tortura.sim.tortura-nos dp dar-nos conta que momentos que poderiam ter sido inesqueciveis, para sempre memoraveis, não o foram, pelo facto de não se ter tentado. Porque não tentar!? É medo de sofrer..!?
Um Bom fds...Bjinhos**


De Enamorada a 11 de Fevereiro de 2005 às 14:20
A possibilidade do ter sem ter tido, toca-nos profundamente...A possibilidade do ter está no livre arbítrio...Basta mesmo querer! Mas quando a possibilidade do ter, num ápice, se converte num Adeus estranhamente silêncioso...as nossas mãos fecham-se no vazio e instala-se a impotência do acontecer!Um beijinho! Gostei muito...apesar de tudo!


De ferrus a 11 de Fevereiro de 2005 às 11:08
O malfadado ter sem ter. A malfada vontade de querer sabendo que se deve deixar ir. Como te compreendo, amigo! Um abraço grande, João!


De andrye a 11 de Fevereiro de 2005 às 10:38
Mt bonito.. e realmente é cm me sinto.. beijokas grandes e bom fim de semana.


De Marga a 11 de Fevereiro de 2005 às 10:29
Delicioso...simplesmente delicioso!!!...e mais não digo, porque fiquei sem palavras. Bolas, João, a mania que tu tens de nos levar ao céu e deixar-nos suspensos :)))Beijoka


De Snia a 11 de Fevereiro de 2005 às 08:23
contigo, mas sem ti...

Beijinho e bom fim de semana


De Aran_aran a 11 de Fevereiro de 2005 às 08:12
Bonita música mesmo... quanto ao resto não comento! Beijos


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds