Sexta-feira, 4 de Março de 2005

A luz atrás do pano






"Ninguém consegue tapar"


Olá gente linda
Faz hoje três anos que me casei
Casei sem casar, da mesma forma
Separei sem separar…
Para ver se me fiz entender
Acho que muita gente não entende
Há quem chame poesia, eh eh
E quem entende não adianta mais
Digo, assumo que se rasgou a minha vida e fiquei em metade
Hoje estes dias falo sozinho
E na metade que resta fiquei
Apenas triste com quem diz o contrario daquilo que faz
Com um género de pessoa que diz que te Ama
Partilha contigo uma praia cheia de gente
Vê um amigo ao longe e foge a sete pés para não o encontrar ou partilhar
Apenas confuso e triste por as pessoas não serem verdadeiras
Não assumirem aquilo que são e fazem num início ou mesmo no fim
Eu sou, existo, assumo como assumi. Estou aqui falando do passado presente em mim.
Todos os dias. Eu assumo estou cá todos.
Género de pessoa que diz rasgou tudo que tinha que ver comigo...
Mas liga-me a meio da noite e não fala, realmente números não se rasgam
Preferia ter a certeza de que o que ela diz é certo que se foi de vez....
(Em mim nem a morte leva alguém de vez)
Isso sim me faria feliz e descansar
Feliz não por vê-la partir........
Feliz por vê-la dizer uma vez aquilo que faz realmente
Ainda hoje estou sem respostas a perguntas como será que ela existe
Ou sonhei, e afinal era um pesadelo, não consigo
Algo que insisto em jamais me separar
Nível social diferente foi sempre o que me ficou na cabeça!
Deveria ter visto os primeiros sinais, qual a necessidade de enganar os pais?






publicado por bamos às 05:05
link do post | comentar | favorito
|
13 comentários:
De docerebelde a 5 de Março de 2005 às 12:43
Faz com que o ONTEM não passe de um sonho, o AMANHã nada mais que uma visão , mas do HOJE vive-o bem, intensamente para que o ONTEM passe a ser um sonho de felicidade, o AMANHÃ uma visão de esperança.Excelente fim de semana.Bjs


De Lina a 4 de Março de 2005 às 18:55
Olá João; obrigada pelo email, mas não vai ter volta, pelo menos por agora. Saí da blogosfera, mas não te abandonei homem bonito, e virei cá sempre ler-te e se mais não for, deixar-te um beijo.
Este texto diz tanto que nem o consigo comentar, desculpa, tá?
Bom fim de semana
Jokas doces


De Mnica a 4 de Março de 2005 às 18:22
João quem ama verdadeiramente vai à luta e vence preconceitos, fura barreiras. Quem diz que ama e se esconde, não ama, gosta apenas. Desejo-te tudo de bom! Beijo grande


De c.eu.genio a 4 de Março de 2005 às 17:42
A coisa está feia, tá preta, tá brava, dolorosa...SENTE-SE!!Fica bem


De Joaninha a 4 de Março de 2005 às 17:36
Olá lindo, amigo João!! No verdadeiro amor nao existem preconceitos... mesmo sofrendo desse jeito, espero que encontres por trás do pano desta vida essa luz que tanta falta de faz, para dar brilho aos teus dias...****beijos no teu coração. Bom fds...Joaninha****


De andrye a 4 de Março de 2005 às 17:32
Quem se esconde atras de panos,n é digno de alguem cm tu,sincero e puro.os sentimentos,os erros e as virtudes sao pa se assumirem.beijokas grandes e bom fim de semana.


De Carla a 4 de Março de 2005 às 17:07
Lá ando eu a encontrar sintonias :) O meu ex-marido faz hoje anos :)) É triste quando um amor não é assumido por inteiro. No amor não há meias medidas. Ou é, ou não é. Tu és inteiro e completo. Mereces o mesmo. Já tens algo enorme dentro de ti, essa poesia que soltas de um coração que sabe que a morte não existe no amor. Mereces tudo de bom, João. Tudo mesmo. Beijo enorme para ti :)


De Margarida a 4 de Março de 2005 às 16:16
Na amizade ou no Amor tudo deve ser intemporal e incondicional!Nem a idade, nem a raça, a identidade sexual, ideologias, classe ou estatuto social devem representar qualquer tipo de obstáculo ou barreira! Sociedade demasiado hipócrita e pequena esta em que vivemos...arrrrr!!
Um beijinho


De ferrus a 4 de Março de 2005 às 15:16
Levamos milénios a nascer e estaremos mortos até ao fim do mundo. Pelo meio fica um intervalo de tempo tão curto, mas tão curto mesmo que o estragamos com ódios, guerras, dores, mágoas e preconceitos. Preconceitos de estatuto social, de niveis de vida diferentes de glórias tontas, fúteis, PARVAS...Como se esse estatuto(?) se alongasse até à eternidade. Um abraço Grande, João!!!!!


De Marga a 4 de Março de 2005 às 10:54
Surpreendeste-me com este texto: pela nudez das emoções:pela coragem da partilha: pela exposição dos factos e sobretudo pelo assumir publicamente um amor que existe e que teimosamente te vai destroindo...Afinal, nada que eu não conhecesse já, mas este sim, é de todos o teu maior grito e quem sabe , não terá eco algures, num lugar distante e em alguem que tambem ama e desespera por esse amor??? Força João, estarei sempre cá para te dar todo o meu apoio e agradecer-te por seres meu Amigo. Beijokas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds