Terça-feira, 29 de Março de 2005

Sem Saber







"Acho que nos podemos fazer isto"




Sem saber
Porque te amei assim
Porque chorei por mim
Sem saber
Com que punhais te feres
Magoas mais e queres
Sem saber
Onde é que estás, nem como
O que te traz sem rumo
Sem saber
Se tanto amor devora
Mais do que a dor que chora
Sem saber
Se vais mudar, se então
Podes voltar ou não
Sem saber
Se em mim mudou a vida
Se em ti ficou perdida
Sem saber
Da solidão, depois
No coração dos dois
Sem saber
Quanto me dóis na voz
Ou se há heróis em nós...


Vasco Graça Moura



publicado por bamos às 19:34
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Mnica a 30 de Março de 2005 às 22:21
João, não conhecia este poema, mas acho que com a música que escolheste dá vontade de dançá-lo, assim num salão sem ninguém, só dois corpos fundidos na música ouvindo alguém a declamá-lo!!! xiiii....:))))


De anewstart a 30 de Março de 2005 às 21:53
Sem saber.. =) No fundo até se sabe, mas a aceitação fica tão dificil que... não, não se sabe!! =) João, quanto ao comentário no meu blog, tu, mais uma vez, tens razão! Mas custa ser acusada de coisas que não faço por pessoas que nem sequer me conhecem.. Não é que deixe de ser menos feliz por isso, mas às vezes custa aceitar a injustiça deste mundo!! Mas tu tens razão, as pessoas aprendem sozinhas... O problema é que há pessoas que nunca aprendem e infernizam a vida dos outros.. Mas pronto, tem de ser assim, n é?? Beijinhu pa ti, obrigada pelas tuas sábias palavras! ***


De tanya a 30 de Março de 2005 às 20:12
Ainda bem que voltas-te depressa... ;) Este poema é muito bonito. Beijokinhas grandes para ti lindo :)


De antnio a 30 de Março de 2005 às 19:59
Um dos belos poemas do vasco...


De andrye a 30 de Março de 2005 às 18:05
Bonito poema..mas de tanto n sabermos amamos cada vez mais..beijokas grandes.


De Sophia a 30 de Março de 2005 às 17:58
Venho retribuir a visita e fiquei fascinada, além de já adorar esse poema, a conjugação com a imagem e a música está pura e simplesmente fantástico!
;) baci


De TudoPorUmFilho a 30 de Março de 2005 às 17:43
Na verdade fiquei nostálgica ao ler este poema...O amor muitas vezes desilude-nos :(
Mas parabéns está muito lindo!
Beijokitas


De Carla a 30 de Março de 2005 às 17:11
Que texto lindíssimo que escolheste... Hoje ando meia nostálgica e já me fizeste sorrir noutros cantos :) Um beijo enorme, João querido.


De Enamorada a 30 de Março de 2005 às 13:57
Venho sempre ao teu blog e por vezes não comento, mas acho que tenho que dizer-te quando saio levo sempre um sorriso mais bonito...Beijinho


De Marga a 29 de Março de 2005 às 22:40
Linda imagem a acompanhar um poema igualmente lindo,do meu ponto de vista, óbviamente. Fiquei feliz por estares de volta, porque me fazes falta, nas palavras e no sorriso:))) Obrigada João, por tudo.:)Beijokas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds