Terça-feira, 19 de Abril de 2005

Perdidamente







"Me vou encontrando onde menos me procuro"
E chamem-me de tudo menos poeta.




Claro que sobrevivo
Mas sobreviver por sobreviver
Morro aqui que tenho paredes
É fácil......
Se temos algo que acreditamos lutamos por isso
Deixei de acreditar que estava a andar em linha recta
Pois estava num círculo de mentiras e vigaristas
Do qual não ia sair
Tanto não ia que não sai.....
E ainda hoje estou sem ver! Pelo que nunca mais os vi
Mas obrigado a quem ainda hoje é subsidiado para recuperar falsas empresas
Já me fizeram chatear-vos de novo com as minhas visões de que tudo é mau
E continuo obrigado mas agora sentido a vós que me vão lendo loucuras
Eu deixei de lutar
Pelo menos como é normal se lutar
Setembro2003
Que vim para casa dos meus pais....
Sem força e cansado
É uma data em que tudo se precipitou mais que o que se havia precipitado em 2002
A ilusão de Amar
Depois de desilusões
Tentativas de iludir
Lutas e planos
Nessa data algo fez “plin” aqui
E fechou-se
Apenas me cansei e a revolta não me deixa confiar e acreditar em nada nem ninguém
É mesmo cansaço!!!
Se resumisse tudo
Apenas digo
Cansado
Isso resume-me hoje
E estes tempos desde Setembro
Eu gostava muito de te dizer sim
Ainda te Amo
Vida





publicado por bamos às 06:11
link do post | comentar | favorito
|
25 comentários:
De Lina a 20 de Abril de 2005 às 02:55
Estás mesmo a precisar de vir beber um verdito à quinta, veste a T-Shirt e bora daí ;)
Beijo randeeeeee


De Humberto a 19 de Abril de 2005 às 23:34
Perdidamente é um belo poema sábiamente assinado pela Florbela Espanca, e eu penso que tu ês possuidor de uma inspiradora e cativante veia de poeta. Independentemente daquilo que tenha acontecido na tua vida, deixa-me felicitar-te pela coragem e sinceridade que demonstras neste poema em jeito de desabafo. A vida constrói-se de altos e baixos. É ser presistente e vigilante nos seus bons momentos e ser forte e sólido nos momentos mais desagradáveis. O que se vive hoje como tempestade, amanhã se viverá com um sol radioso. É uma questão de Fé em acreditar-se, sempre, que é possível retomar, para um novo começo. Um espaço acolhedor com assuntos de elevada qualidade. Felicidades. (Dominio dos Anjos.Blogsapo)


De gaivotadaria a 19 de Abril de 2005 às 23:11
Inicei as minhas "andanças" por Blogs à pouco tempo e hoje por acaso deparei com este Blog e este artigo que me tocou especialmente.
A minha caminhada na vida tem sido extremamente dificil, não sao aqueles amores de que falo no meu Blog, aquelas paixões...Isso sao só coisas de Blog... agora o q vc sente, não, isso é bem tocante pq tb o sinto mtas vezes e vou sempre adquirindo forças para continuar, não sei onde as arranjo, não sei explicar, mas é isso q eu tb queria para vc, forças para continuar...com dificuldades, com dissabores, mesmo cansado, pense q vai vir um dia e vc vê q esses pensamentos negros foram como fumaça.Optimismo.Parece-me q vc ama a vida mesmo q diga q não.Eu penso q nao amo a vida e no dia seguinte acordo com um dia de sol e já voltei a amá-la.Se me permite um abraço.


De J.R a 19 de Abril de 2005 às 22:44
BEM , SINÇERAMENTE... ACHO KE DEVES PEDIR AJUDA EM VEZ DE DESISTIR... E K AS VESES...AS VESES HA PESSOAS K NOS KONSEGUEM MOSTRAR OUTROS PONTOS DE VISTA ,OU A MESMA KOISA VISTA POR OUTRA PRESPECTIVA... OH JOAO JA PENSASTE KNTAS PSSOAS E K ANDAM A LUTAR PELA VIDA??? TODOS OS DIAS MORREM PESSOAS K SE CALHAR TINHAM PROBLEMAS MAS K NA DESISTIREM ... TENHO A IMPRESSAO KE... OLHA AMANHA KNDO ACORDARES PENSA EM KUALKER KOISA K POSSAS FAZER P AJUDAR ALGUEM ...EXPRIMENTA O K? E VE LA SE DEIXAS ESSA PERGUIÇA DE LADO ... EK A VIDA... AS VESES ESCORRE POR UM RALO KUALKER E NAO NOS E POSSIVEL APANHA LA ...AMANHA VOLTO OK?


De diluida a 19 de Abril de 2005 às 22:09
mudar de caminho sem placas que nos orientem nem sempre nos leva à direcção certa... mas sao percursos da nossa vida, sempre .


De tininha a 19 de Abril de 2005 às 20:41
Muito bonito e sim nunca percas o amor pela vida, pois enquanto estamos cá temos um caminho para percorrer e tens que ser superior a todos os obstàculos que te podem surgir pois nem tudo é um mar de rosas e se assim não fosse, esta vida não tinha muita graça.


De sussurros da lua a 19 de Abril de 2005 às 20:22
Obrigado pelas tuas palavras no meu blog... por momentos, ao lê-las, senti o que tu sentiste ao ler as minhas!! Mil beijinhos!!!


De Aran_aran a 19 de Abril de 2005 às 20:08
Ves a vida tira e dá... olha quanta generosidade por aqui anda! E só não vê quem não quer... tu és muito mais que isso e para além disso!!! :) beijos


De Maria do Cu a 19 de Abril de 2005 às 19:51
Este seu poema fala por si só, muita pessoas se vão identificar com ele... Belo trabalho, João.


De Mnica a 19 de Abril de 2005 às 19:15
João, não importa o que o passado fez de ti. Importa sim é o que farás com o que o passado fez de ti. Não deixes nunca de amar a Vida e de te amar. Um beijo enormão


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds