Sexta-feira, 6 de Maio de 2005

Detalhes incomodos serão sempre silencios








Ainda não deixei de imaginar a tua blusa justa
Queres mesmo me fazer virar a cabeça 360 graus
E consegues sabias?
Por mais voltas que lhe dás é sempre ao mesmo sítio que vou
Isso pode ser muito perigoso...
Ainda te prendes...
Sei que detestas te sentir assim até eu
E estou sempre preso
Eu, a ti
Não te faz mal nenhum
É só apenas um mais a adorar-te
A mulher não tem nada que se calar
Deve é conter as palavras para as dizer depois
Tal qual o homem
Existe no silêncio tão profunda sabedoria que às vezes
Ele se transforma na mais perfeita das respostas
Gosto também quando se diz o que vai na alma
Só mostra verdade no ser que não se cala
Ainda que depois se venha a arrepender ver que errou
E tenha a grandeza de pedir e saber dizer perdão
Quando vejo alguém alterado a explodir palavras
Limito-me a ouvir esperar que acalme e responder depois
A não ser que se esteja em debate aceso
Se for alguém que apenas quer expor a opinião de algo
Só precisa de ser ouvido para acalmar
Todavia e apesar de tudo há pior que isso
Há silêncios absurdos





</html>
publicado por bamos às 05:51
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Lina a 6 de Maio de 2005 às 20:26
Olá João;

Hoje não venho falar do teu post.A noite sempre tão mágica, caiu sobre um manto negro, turvando-me o olhar.
Sabes que apesar de não teres saltado nunca do monitor, fazes parte daqueles que irão permanecer em mim para sempre, saltaste há muito a barreira da virtualidade!
E como temos outras formas de contacto, falaremos do assunto depois.
Obrigada pela linda partilha durante estes meses todos de blogosfera.
Continuarei por aqui sempre!
Um beijo grande


De Menina_marota a 6 de Maio de 2005 às 19:41
Está lindo este poema... e a imagem está sensacional... esse efeito água é lindo!

Abraço e bom fim de semana :-)


De Aran_aran a 6 de Maio de 2005 às 18:45
Está tão bonito o texto... mas verdadeiro! :) gostei, beijinhos


De sofialisboa a 6 de Maio de 2005 às 09:54
a palavra tem muita força na nossa vida, é ela que define o que queremos na vida, a nossa comunicação também. existem sim silêncios absurdos, são aqueles que não entendemos os outros e aqui é que a mágia se dá, quando começamos a entender os outros e eles a nós. simplesmente com uma palavra...
sofialisboa


De imar a 6 de Maio de 2005 às 09:54
venho aqui para ver o forma como enfeitas os teus post(s). è sempre uma delícia.parabéns


De madalena a 6 de Maio de 2005 às 09:21
Devemos dizer sempre o que nos vai na alma e não guardar para depois...podemos não ter a oportunidade de o dizer!!! O silencio só é bom quando partilhado na emoção! Beijo


De Carla a 6 de Maio de 2005 às 07:32
Pois há. Eu defendo que é melhor falar, do que estar a calar e a guardar ressentimentos. A falar é que nos entendemos :) Adorei esse cafoné ;) Beijo doce, João querido :)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds