Domingo, 8 de Maio de 2005

Será apenas um detalhe o Amor mas que é raro é








Afinal o que é o Amor?
Termina sim...
Quando terminares tu também
E mesmo assim por vezes ficam filhos a cultivar e manter vivo esse mito do Amor
Outras vezes ficam fotos e filmes a provar que esse amor existiu
E vive algures
Num tempo ou espaço que já não existe ou não está ao alcance mas está algures
Esconde-se
Sempre que os seres que amam
Se cansam ou se perdem desgastam ou passa o tempo
E a vida os empurra noutras direcções
Mas isso é indiferença no Amor
Podia ser indiferença na amizade
Mas é no Amor logo o amor existe
E ainda com indiferença não morreu
Está lá a indiferença para provar a sua existência
Outras vezes está no ódio
Outras a morte
Mas tudo para provar a existência desse amor
Acredito sempre em novos Amores
Eles, é que não acreditam em mim e no modo de eu ver as coisas
E quando encontram os velhos amores da vida deles dizem sempre que são indiferentes
Mas coram sempre
E cria-se um mau estar
Eu não, assumo.
Digo que amo a vida toda
100..200..300..Amores que possa ter ou ter tido
Não sou hipócrita para isso, exagerado talvez, ok 400 Fica assim
É claro que há amores antigos que o melhor mesmo é não ver ou saber mais deles
Mas que ficam sempre ai ficam ficam
E quem diz o contrario mente descaradamente
Ou em psicologia compensa fantasiando
Não se chamaria Amor se não fosse algo eterno
E quem realmente amou sabe do que falo





</html>
publicado por bamos às 05:44
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De ferrus a 10 de Maio de 2005 às 10:52
Sei do que falas, João...:-))) Um grande abraço!:-)


De Carla a 10 de Maio de 2005 às 02:00
É exactamente isso, João querido. Se não for eterno, não era o verdadeiro amor... Beijo grande :)


De Lina a 9 de Maio de 2005 às 01:38
Quem amou e se esqueceu de um amor que se gorou, é porque nunca amou!
(A música não toca)
Beijo grande


De Sonia a 8 de Maio de 2005 às 23:14
"Viento llegó, viento pasó y cómo me acuerdo"

Beijinho grande
*Desculpa a ausencia :)


De Linda a 8 de Maio de 2005 às 19:40
Gostei do seu poema tem uma parte da verdade! A sua sinceridade é bem visível no que escreve. Obrigada pela sua visita.A coisas que não se esquecem, mas podemos substitui-las...?


De MissLadyMystery a 8 de Maio de 2005 às 17:28
O amor surge crece, e muitas das vezes morre...Amamos muito porque o amor muitas das vezes tem miseros momentos de existencia...Amar preenche-nos e como tal so existe vida com amaor...Por isso ha que amar sempre, mais e mais...Um beijo doce


De MissLadyMystery a 8 de Maio de 2005 às 17:25
O amor surge crece, e muitas das vezes morre...Amamos muito porque o amor muitas das vezes tem miseros momentos de existencia...Amar preenche-nos e como tal so existe vida com amaor...Por isso ha que amar sempre, mais e mais...Um beijo doce


De MissLadyMystery a 8 de Maio de 2005 às 17:25
O amor surge crece, e muitas das vezes morre...Amamos muito porque o amor muitas das vezes tem miseros momentos de existencia...Amar preenche-nos e como tal so existe vida com amaor...Por isso ha que amar sempre, mais e mais...Um beijo doce


De MissLadyMystery a 8 de Maio de 2005 às 17:24
O amor surge crece, e muitas das vezes morre...Amamos muito porque o amor muitas das vezes tem miseros momentos de existencia...Amar preenche-nos e como tal so existe vida com amaor...Por isso ha que amar sempre, mais e mais...Um beijo doce


De Humberto a 8 de Maio de 2005 às 16:39
Ás vezes fico a pensar, perguntando-me a mim próprio, com base neste pertinente pensamento tão sábiamente assinado pelo João, de como é possível existir ódio e indiferença onde outrora houve paixão e amor? Paradoxal, não é? Mas é verdade, como é possível duas pessoas jurarem amor eterno, num casamento, para depois se apontarem beliciosamente o dedo acusador um ao outro,no acto da separação? Aquele que outrora amou, porque é que já não ama mais outro? É possível, ou é inconsciente, amar-se alguêm para depois desamar-se? É bom sempre passar por cá nem que seja para cumprimentar, não é? Um abraço.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds