Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Caminhos que trilho sem o teu control








Se chegares antes de mim ensina-me o caminho
Por vezes ando em caminhos de olhos fechados
Nem me apercebo que os faço e que estou caminhando
Preciso de alguém atento que goste de mim
Que me diga
João, estás a pisar este caminho
Sou como um cego que precisa do seu cão guia
Sinceramente
Cada vez menos me apercebo do caminho
Por isso e se chegares antes de mim ensina-me o caminho
Pois aquilo que vês... pode ser visto por toda a gente e eu não estar a ver....
Ou seja eu estou a ver outra coisa diferente
E não quero induzir ninguém em erro
Muito menos se alguém me segue a peugada como passo seguro
Caminhos que trilho
Induzem a erros
E a fantasmas passados
Eu aproveito e redescubro tudo
Mais tarde ou mais cedo vais-me ver lá no mesmo sítio
Com outro sentido
Falando sempre de mim claro
Nos meus caminhos
Os mesmo que houve contigo
Com outras pessoas
Nada mais que carinhos e palavras meigas trocadas
Sentimentos claro
Momentos que se partilham apenas
É isso que há
Por vezes excessos que evito
Como declarações de intenções
Que tu também conheces
Tento que os conheçam mesmo sabendo com verdade o que sou
O que tenho
O que dou e posso dar
Ou seja não iludir ninguém
Mas por vezes isso pode sair dos limites e ser mal interpretado
E magoar sim
Acho que não engano ninguém
Nunca te enganei a ti
E não o faço com ninguém
Posso ter-te iludido e a mim iludi-me com certeza
Mas tento sempre que a realidade seja bem visível
Para mim existe esse algo muito especial
Não há é grandes hipóteses de existir algo que seria o normal
Sim sou culpado
A tua culpa é só a de me dares mais que o que devias
E estares preparada para dar sempre mais
E até isso é culpa minha pois sou eu que te peço de todas as formas possíveis
E pouco ou nada te dou
Apenas te dou a verdade que magoa sempre
Caminhos que trilho sem olhar sequer





</html>
publicado por bamos às 03:18
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Carla a 11 de Maio de 2005 às 00:43
A verdade não magoa sempre, mas às vezes magoa, sim. Mas continua a ser preferível ter essa verdade do que viver numa mentira e acreditar no que não existe. É bonito que saibas valorizar quem se te dá sem exigências. Talvez um dia dês por ti a dar muito mais de ti, de uma forma natural, sem que te o peçam :) Beijo grande, João querido :)


De Aran_aran a 10 de Maio de 2005 às 23:31
Um grande beijinho... é o que mereces, e muito bem!!! :)


De biga a 10 de Maio de 2005 às 21:48
Que blog lindo!!! Passei aqui por acaso, mas já fiquei fascinada com ele (música, texto, tudo!!!)e vou pô-lo nos meus favoritos, já que ainda não sei linkar!!!
A propósito de trilhos, também navego, mas em em outros «trilhos» e com um marinheiro que me segura na incerteza do caminho. É preciso acreditar, porque a vida é mesmo assim...se puderes lê o meu texto «grito atlântico» do blog (vozesdomar), beijos biga


De Ocean a 10 de Maio de 2005 às 21:34
Acredito que somos nós que fazemos o nosso caminho e também que somos nós que sabemos o que realmente é melhor para nós. Mais uma vez gostei do que escreveste.
abraço


De Mnica a 10 de Maio de 2005 às 18:37
Ás vezes não importa a quantidade q se dá. mais vale pouco e bom, do que muito e mau. Todos nós temos o nosso, ou os nossos caminhos já trilhados, depende de nós quem nos acompanha e se temos ou não capacidade para enfrentar os obstáculos que entretanto aparecerem, mas tu apaixonado como és, nem vais perceber q são obstáculos :)Beijo grande


De Margarida a 10 de Maio de 2005 às 16:20
É necessário sabermos sempre o chão que pisamos João, para evitarmos quedas maiores! Está original a Tua tempestade e por do Sol em simultâneo! Um beijinho meu!


De ferrus a 10 de Maio de 2005 às 10:49
Escolhe o caminho, mas escolhe bem para não caires nalgum buraco, nem provocares a queda de alguém...se assim se correr esse risco mais vele mudar o rumo :-) Um grande abraço!


De sofialisboa a 10 de Maio de 2005 às 10:02
meu querido joão, o caminho somos nós que o fazemos, podemos ou não ir acompanhados, mas és tu que o decides, percebes?
bjs
sofialisboa


De jo a 10 de Maio de 2005 às 08:38
todos damos um pouco de nós aos outros e todos precisamos de todos. O homem não gosta da solidão.


De madalena a 10 de Maio de 2005 às 08:30
Todos os caminhos têm algo para ensinar, para dar...Por vezes o medo de os trilhar faz com que se perca o que de melhor tem a vida... Não precisas que te ensinem os caminhos João, estas a caminhar naquele que te é traçado... Beijo


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds