Terça-feira, 5 de Julho de 2005

Olha os néctares que temos e somos







</p>


Podemos
tudo que queremos uns mais que outros



Vai
passar com o tempo como se diz



E com
muita cabeça e capacidade de aceitar o inevitável...afinal o tempo e as
datas como o conhecemos é apenas uma invenção nossa



Tanto
fica essa má casualidade



Como
as outras boas todas



Como
tu



É um
mundo! Como dizem



Que
sou!?



Tenho
picos em que me sinto até o tecto dele



Qual
Evareste



Mas
não sou a totalidade




Faltam-me metades



Como
tu




Complementos



Peças




Parafusos




Help!!!!!!




Aterras-me, fazes-me sair da lua




Alunando-me de novo



Nesta
génese de vida



Que
insistes em ser



Sumamente








 




publicado por bamos às 03:54
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De lina a 6 de Julho de 2005 às 03:30
Como posso pensar que permaneço forte?
Ainda sentindo o ar dentro dos meus pés
Como pode a felicidade parecer tão errada
Como pode a tristeza saber tão bem?
Como podes deixar-me ver-te dormir?
E depois quebrar os meus sonhos
do modo que o fazes?
Como pude ir tão fundo?
Porque me apaixonei por ti?
Esta foi a coisa mais proxima da loucura que fiz
Mas eu propria nunca cometi loucuras
Sentindo-me com 22
E agindo como se tivesse 70
Mas agora eu sei que há um elo entre as duas
Estar tão perto da loucura
era estar tão perto de ti
Como me deixaste cair?
E depois quebrar-me com mentiras de amor
É tão facil quebrar um coração
É tão fácil fechares os olhos
Como me pudeste tratar como uma criança?

...................
...................
...................
Adoro esta música João, e ela diz tanto, tal como dizem as palavras que expressas aqui. Beijo grande


De Mnica a 5 de Julho de 2005 às 23:08
Oi João...se fôssemos completos onde estaria a graça de procurar quem nos completa?!? Só somos felizes incompletos, porque a nossa felicidade surge da busca do que nos faz falta, se assim não fosse nunca saberiamos o que era a perda e o desejo, né? A música foi bem escolhida para o tema. Beijos


De Carla a 5 de Julho de 2005 às 12:45
'Tenho picos em que me sinto até o tecto dele' - Uau! Este pensamento tem tanto que se lhe diga, João querido... Adorei o jogo de palavras :) Que te faltem sempre metades... para saberes onde te encaixar :) Beijo grande, enorme, azul.


De Snia a 5 de Julho de 2005 às 09:07
[Lua]namente já todo o suco/
da lua/
é pingo de melão/
no pêssego da pela/
em geneses de viajens/
Intemporalmente já todo/
o universo cosmico/
em transe nos voa/
é Lua e Nectar!

Beijinho grande


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds