Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

Numa boa amiga silenciosa.


Apoio-me bem numa multidão
Onde ninguém se ouve e todos
Sem realmente falar
Se falam aos gritos
Ou tentam dizer gritando
E sem se entenderem
Num bar...
Em Lisboa Capital
Ou Capitulo, lugar qualquer
Sábado, é acessório, e á noite
Não creio que se converse
‘Vive-se...’ na conversa
Uma ilusão de que se fazem coisas
Entre as quais ouvir e conversar
Mais apenas se consome ou consumem
O que quer que seja até palavras
A não ser que o bar seja meu…
Teu
Ou de quem tenta simplesmente estar
Na minha humilde meia loucura.......
Para quem metade da humildade me olha
Momento de pouca lucidez me quer ver
E apanha a outra meia parte igual.
Igual a tudo individualmente
Diferente de todos colectivamente

publicado por bamos às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Numa boa amiga silenciosa...

. Onde se inventa e de cert...

. Em beijos de luz a zul

. ...

.

Take...

.

Paix...

.

Enqu...

.

dois...

.

Palm...

.

Prim...

.arquivos

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005


blogs SAPO

.subscrever feeds